Publicidades

Últimas Novidades




Cerca de metade das 2,6 milhões de pessoas deslocadas após uma guerra de três anos no Iraque contra militantes do Estado Islâmico são crianças e a persistente violência prejudica esforços para aliviar o sofrimento delas, informou nesta sexta-feira a Organização das Nações Unidas.


Embora o governo de Bagdá tenha declarado vitória no mês passado sobre o Estado Islâmico após retomar quase todos os territóriosdominados pelo grupo militante em 2014, persistentes bombardeios e ataques a tiros dificultam a reconstrução das vidas de pessoas deslocadas, de acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Ver mais em G1